Conjuntivite no bebê

Olá queridas leitoras,

essa semana o Guilherme foi acometido pela chata e terrível CONJUNTIVITE.

A conjuntivite, nada mais é que uma inflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras.
Em geral ela ataca os dois olhos e pode durar de uma semana a 15 dias e não costuma deixar sequelas.

Os sintomas são:

* Olhos vermelhos e lacrimejantes;

* Pálpebras inchadas;

* Sensação de areia ou de ciscos nos olhos;

* Secreção;

* Coceira.

Só que, nossos bebês ainda não falam e como vou conseguir detectar!?

Pois bem, como sempre, meu bebê só adoece quando estou longe. Estava em São Paulo estudando e quando cheguei vi que seus olhinhos estavam inchados e bem vermelhos. E com bastante “remela”.

E é claro, estava choroso e só querendo a mamãe. Não comia direito e ficava esfregando os olhinhos.
Quando ele acordava, não conseguia abrir os olhos de tanta “remela”…daí o coração da mamãe se parte em mil pedaços. hahaha

Levei-o ao pediatra na segunda de manhã (num encaixe que esperei por 2 horas) e ele constatou o que eu já temia: conjuntivite bacteriana. Provavelmente colocando a mãozinha suja nos olhos.

Passou um antibiótico colírio que em um dia o olhinho do meu bebê já estava visivelmente melhor.

Todo esse episódio me fez pensar da importância de sempre lavarmos as mãozinhas dos nossos filhos, seja ele bebê ou não. Antes das refeições, após ir ao banheiro (ou troca de fraldas), quando chegar da rua, etc.

DICA:
Obs.: Nas trocas de fraldas sempre higienizar as mãos do bebê, pois na fase que o Guilherme está (1 ano e 3 meses), ele adora colocar a mão no pintinho e esse muitas vezes está sujo de cocô quando vou limpá-lo.

Ensinar desde cedo essa prática de higiene, afinal, podemos evitar muitas doenças pelo simples fato de lavar as mãos.

Agora o Guilherme não sai mais de casa com um frasquinho de álcool gel (ideia da vovó Maristela que a mamãe adotou).

=)

 

beijos, beijos.

Publicado em Doenças | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Aniversário de 1 ano do Guilherme – o Bolo.

Hey gente,

meu bebê fez um aninho!!! Como o tempo passa rápido mas ao mesmo tempo devagar. É tão difícil explicar. hahaha

É claro que eu não deixaria passar em branco essa data tão especial tanto pra ele quanto para nós (mais para nós, papais hahaha). Resolvi, então, fazer um aniversário mais simples, apenas para a família e amigos mais próximos (os que convivem diariamente com o Gui). Escolhi o salão de festas do nosso prédio como local e então comecei a procurar os itens (décor, docinhos, salgadinhos, maquete de bolo, bolo etc)

O tema foi MICKEY (sempre achei esse tema lindo).

Nesse post quero compartilhar com vocês a minha saga pela maquete do bolo.

Eu fiquei assustada quando comecei a pedir os orçamentos de ALUGUEL para maquete do bolo, cerca de R$300 por 4 Horas.
Gente, nem eu salvando vidas (que é a coisa mais importante que temos) eu consigo ganhar isso em 4 horas de plantão. Me recusei MESMO a gastar tanto dinheiro num ALUGUEL de um pedaço de isopor.

Comecei a ficar preocupada, porque, se eu não queria pagar isso e o aniversário não podia ficar sem o bolo, como eu iria fazer?? hahaha
Eis que surge a minha cunhada, Livia, com um curso de pasta americana que caiu do céu. =) Mas confesso à vocês que não é difícil de fazer, a gente só precisa de um pouquinho de prática, algumas dicas e persistência que eu vou dar a vocês😉

Eu usei:

  • 2 pastas americanas brancas (R$10,50 cada)
  • 1 pasta vermelha (R$8,99)
  • 1 pasta preta (R$8,99)
  • 1 pasta amarela (R$8,99)
  • 1 isopor redondo de 15 cm (R$2,60)
  • 1 isopor redondo de 25 cm (R$7,00)
  • 1 isopor redondo de 35 cm (R$13,55)
  • cortadores do Mickey (esqueci quanto foi)
  • cortadores de letras (R$37,00)
  • fitas (R$5,00)

Gastei num total de aproximadamente R$113. Uma economia de R$187,00.

DICAS:
ANTES DE TUDO, é preciso preparar os isopores:

  • Lixe a superfície de cada isopor;
  • Molhe os isopores (não muito) para ajudar a fixar a pasta.
  • Quando vocês forem abrir a pasta, usem amido de milho (maisena) para “untar” a superfície para ela não grudar;
  • Abram a pasta como se fosse pão – sovando primeiro e depois abrindo com um rolo;
  • Coloque a pasta esticada no isopor lixado e úmido (essa parte é a mais diícil)
  • Usando os dedos, ajeite a pasta no isopor
  • Corte as sobras com uma faca (com cuidado)
  • Para a superfície ficar legal, use um pedaço de pasta para passar sobre a superfície – como se fosse um polimento
  • para conseguir “colar” as letrinhas e as cabeças do mickey, coloca-se um pouco de água na pasta branca e ela fica igual a uma cola.

LEMBRE-SE:

Após usar as pastas, guardem as sobras dentro de um saco e tirem o máximo de ar que conseguirem – para a pasta não ficar dura.

#Checkitout

IMG_4998

IMG_5014
IMG_5015

IMG_5016

IMG_5020

IMG_5022

IMG_5028
IMG_5029

Usamos a mesma técnica para fazer a decoração dos cupcakes (que foi a Livia que fez também). Inclusive o bolo de comer também foi ela quem fez, MUITO prendada. hahaha =)

O vela do topo é feita de biscuit e eu encomendei com a Val Rocha , ela arrasa no biscuit!!!

Esse bolo fizemos com 2 semanas de antecedência do aniversário (a pasta NÃO pode ir para geladeira senão ela derrete – umidade #NoWay). Guardamos num local seguro, longe de formigas (colocamos em cima de uma cadeira e em cada pé da cadeira uma vasilha com água)😉

O que vale é usar a imaginação. Usar a pasta não é bicho de 7 cabeças e foi bem divertido fazer.
Fiz questão de fazer/acompanhar tudo do aniversário dele. Eu gostei e quero fazer os próximos, talvez não com tanta intensidade, mas acho importante estar presente.

E aí? Gostaram?

Agora mão na pasta!! =)

 

beijo, beijo.

 

 

 

Publicado em Aniversário | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Look do dia – Inverno chegando

Hey meninas,

a melhor estação do ano está chegando e aquele friozinho gostoso já dá para ser sentido. AMO!

Nesses dias mais “frescos” eu adoro abusar das calças jeans esquecidas no guarda-roupa durante todo o verão.
Além da calça jeans, nesse look de hoje, eu usei um casaco tweed azul bebê. Vale lembrar pra vocês que tanto o tweed quanto o azul bebê merecem TREND ALERT. Vão ser um #musthave da estação.

Nos pés, sapatos mega confortáveis com um saltinho que dá todo um charme, afinal, com um baby não dá pra usar salto o tempo todo.

#checkitout

 

IMG_4656

Valentino Inspired

IMG_4654

=)

IMG_4657   IMG_4655  IMG_4659

 

Calça: Zara | Sapatos: Doramila | Casaco: AliExpress | Blusa: Afago | Óculos: Rayban

Segue o link do casaco caso alguém se interesse. (http://www.aliexpress.com/item/2013-autumn-women-s-all-match-blazer-long-sleeve-short-jacket-tweed-fabric-short-design-slim/1583793877.html )

Meninas, eu simplesmente estou viciada em compras do http://www.aliexpress.com
Acho muita coisa bacana e com preço justo e o frete ainda é grátis. #dica

 

E aí, gostaram?

beijo, beijo😉

 

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Look da Mami – Casamento

Hey gente,

eu não sei vocês, mas desde quando eu estava grávida sentia uma dificuldade enorme para me vestir. Primeiro que, quando fiquei grávida me achava horrível, tudo o que eu colocava me sentia como um saco de batata. E agora que emagreci 32 quilos (veja AQUI), a minha dificuldade é para achar roupas que são fáceis para amamentar.

Essa semana postei no instagram (@mamipoderosaa) a minha peregrinação para achar um vestido que desse para eu amamentar. Lembrando que agora estamos nas coleções de inverno, o que dificulta ainda mais achar algo mais aberto na frente.
Acabei achando um vestido mais despojado, de tecido leve afinal era um casamento de dia. Mas é complicado, mamães e futuras. A indústria da moda ainda não pensa muito na gente.

Como o casamento era ao meio-dia e aqui é quente, optei por um rabo de cavalo com um topete (eu simplesmente AMO topetes). Além disso, devido a amamentação, os meus cabelos caíram muito (fiquei com falhas no cabelo) e agora que eles estão voltando a crescer. Então eu estou cheia daqueles cabelinhos indesejáveis que NUNCA ficam no lugar. hahahaha
Esse penteado seria o ÚNICO, na minha opnião, que disciplinaria esses cabelinhos.😉

Meu make e cabelo foram feitos pela Nádia Lourenço, ela arrasa!!
Não quis uma make muito clara porque a noite iria se estender…hehehe😉

#checkitout

IMG_4848

Optei pelo quimono transpassado na frente.

IMG_4856

Detalhe da estampa.

IMG_4859

Na manga ele tem franjas. Sou totalmente in love pelas franjas.

IMG_4854

Optei pelo rabo de cavalo.

IMG_4845

Detalhe do rabo de cavalo.

IMG_4858      IMG_4847

DSC00357

Nara e eu. Noivinha linda!!! s2

Vestido: Açúcar Moreno | Sapatos: Ferni | Make-up & hair: Nádia Lourenço

 

beijo, beijo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Como superei a pneumonia do baby

Oie gente,

pois é. Como o título diz, o Guilherme teve sua primeira pneumonia. (primeira e última, eu espero).
A cada 15 dias vou para São Paulo estudar, e como sempre, deixo meu baby na escola e parto rumo ao aeroporto. Só que nesse final de semana as coisas iriam ser diferentes.
Quando cheguei de SP no sábado à meia-noite, meu marido disse que o Gui estava febril (isso desde sexta mas ele não quis me contar pelo telefone – imaginem a minha ira!). 

A febre dele estava entre 39,5º e 40º e o paracetamol não estava dando jeito. Fiquei desesperada. Corri com ele para o hospital as 2 da manhã e a médica disse que não era nada e que se a febre persistisse era para voltar. Pois bem, a febre persistiu e o tylenol e a dipirona já não estavam dando mais conta de segurar o febrão. Vooooltei ao hospital 2 dias depois e a médica constatou o que iria acabar com o meu dia: Guilherme estava com pneumonia.  Nossa, fiquei apavorada. Saí do hospital arrasada, me achando a pior mãe do mundo e me questionando: “como eu não percebi que ele estava com pneumonia!?”, “Como eu deixei chegar a esse ponto?”, “vou jogar meu diploma no lixo”.

Enfim, mandei whatsapp para o pediatra dele explicando a situação e conseguimos um encaixe. Quando eu vi o semblante de preocupação do pediatra eu gelei. Ele perguntou se eu queria auscultar o pulmãozinho dele e não tive coragem. Daí ele passou o tratamente a base, é claro, de antibiótico (10 dias) e salbutamol (aerolin). No segundo dia de tratamento era visível a recuperação do meu bebê.
Só que como tudo que é bom dura pouco, o antibiótico deu uma diarreia sinistra nele e ele ficou todo assado (leia o post sobre assadura AQUI). A bundinha, o saquinho…tudo assado. Aquilo partia meu coração de um jeito que eu não sei nem explicar direito..parecia que eu estava fazendo alguma coisa errada, que eu não estava cuidando dele direito. E pra piorar a situação, ele não comia absolutamente NADA. Teve dias em que ele ficava 3 horas DIRETO no meu peito, mamando. Mas pelo menos ele ainda mamava…é nessas horas que dou graças a Deus que ele ainda mama e penso MIL vezes antes de desmama-lo.
Eu chorava dia e noite achando que nunca iria voltar ao normal. hahahaha. Mas graças a Deus, voltou.

Eu sou muito desesperada, sempre penso o pior – isso é horrível.

É engraçado como ficamos desesperadas e frágeis nessa situação, mas ao mesmo tempo somos fortes e ágeis para poder dar todo o apoio e segurança ao nosso bebê. 

Fique atento se o seu bebê tem:

  • Febre ALTA persistente – a do Guilherme era 39,5 pra 40 durante uns 5 dias;
  • Dificuldade para respirar – dava pra escutar a sua respiração do meu quarto (dor no coração quando eu lembro);
  • Dor – mas como eles são bebês e não sabem nos dizer que tá doendo, observe se ele não está mais choroso ou só querendo o colinho da mamãe (comigo foi assim);
  • Falta de apetite
  • Catarro amarelo ou esverdeado
  • Tosse.

NÃO esquecer de hidratar bem o filhote e dar a medicação no horário certo é fundamental. Além do peito, o meu bebê aceitava MUITO bem a água de côco. Um alívio já que ele estava perdendo minerais devido a dirreia.

Existe algumas formas da gente poder PREVENIR, nem sempre dá certo, afinal, somos humanos e estamos propícios à doenças (não tem como vivermos numa bolha e nem colocarmos nossos filhos em uma) mas podemos tentar para minimizar né?!

  • Vestir adequadamente os bebês;
  • Na hora de dormir, lembrar que eles não param quietos, então, o pijama deve ser “quentinho”;
  • Na hora do banho ou da troca de roupas, feche as portas e janelas do quarto e banheiro – cuidado com a corrente de ar;
  • Evite tirar a criança de casa em dias chuvosos ou frios.;
  • Não lave os cabelos dos babies a noite para não dormirem molhados;
  • ATENÇÃO ao ar condicionado em casa e no carro – mudanças bruscas de temperaturas são perigosas;
  • No inverno o ar fica mais seco propiciando, naturalmente, o aparecimento de resfriados e gripes;
  • Evite levar seu bebê em ambiente fechado – a não circulação de ar favorece a proliferação de vírus e bactérias;
  • Converse com o pediatra sobre a vacina contra a gripe – Imunizar a criança é sempre muito importante;
  • Crianças com doenças crônicas cardíacas ou pulmonares precisam de cuidados redobrados;
  • Evite lugares com pó ou muita umidade – isso ocasiona o aparecimento de rinites ou alergias que atacam as vias respiratórias e acabam descendo para brônquios e pulmões. 

O que eu levei de aprendizado nesse episódio: 

  • Manter a calma – é fundamental para a gente pensar. Pessoas desesperadas fazem besteira;
  • Confiar no nosso instinto de mãe – você conhece o seu bebê muito mais do que qualquer médico. Peque pelo exagero e não pela negligência;
  • Se ele não quer comer, paciência. – Muitas vezes eu me via forçando a barra para o Guilherme comer e isso é ruim. Dê tempo ao tempo, quando tudo passar ele voltará a comer;

Não tem jeito, as viroses fazem parte da infância. O jeito é tentar prevenir o máximo que conseguimos afim de tentar evitar algo grave, porque quando eles adoecem..ahh, não sei vocês, mas eu fico pra morrer ao ver aquele corpinho tão pequetito sofrendo. =(

 

Obs.: E tudo começou quando eu coloquei o Gui na escola. Ele já teve rotavírus e agora a pneumonia. Quando ele melhorou do rotavírus e começou a ganhar peso novamente…veio a gripe e a pneumonia. É tenso. Cogitei até a hipótese de tira-lo da escola, mas para mim é inviável já que o tempo que tenho para estudar é quando ele está “estudando”. 
Tem que ter muita força, viu mamães e futuras. Mas a gente consegue. Somos mais forte do que imaginamos, pelo menos, eu me descobri uma guerreira e a cada obstáculo, me surpreendo comigo mesma.

 

beijo, beijo😉

 

 

Publicado em Doenças | Marcado com , , | Deixe um comentário